O PIF Wine Bar

Lisbon – Portugal

 

Authors

Maxime Mangold / site

pt

O PIF é um bar de vinhos com cerca de 40m2, localizado em Lisboa, no bairro dos Anjos e é um local que combina o informal e a elegância numa freguesia que está em rápida evolução. O espaço, localizado no piso térreo de um edifício de gaveta, goza de uma localização privilegiada em “varanda” no cruzamento da rua maria Andrade e da rua Maria. Esta situação particular é a base do conceito arquitetónico do espaço.

Como um palco de teatro, o espaço totalmente monocromático reforça esta relação estreita entre o exterior e o interior, entre o público e o privado. Por dentro, a rua é encenada por grandes janelas, por fora o bar é visto como uma continuação da rua, um espaço público domesticado.
As cores e materiais do projeto são inspirados no piso de mosaico hidráulico existente e beneficiam a valorização do património arquitetónico, o passado e o presente estão ligados num objetivo comum.
É um espaço doméstico, um ambiente confortável onde a experiência espacial é totalmente oferecida ao visitante.

O projeto utiliza os diferentes elementos de forma subtil para pontuar o monocromático e hierarquizar o espaço.
O balcão foi especialmente desenhado para o local e em metal laqueado bege e a sua extrema simplicidade formal centraliza o projeto sem lhe roubar o protagonismo. Tal como numa antiga biblioteca, uma escada deslizante dá acesso aos vários vinhos, mas também ao escritório privado situado na mezzanine. Este espaço criado joga com o pé direito alto e o ripado de madeira intima o acesso às instalações sanitárias.

No centro do volume destaca-se uma luz néon curva tridimensional, um objeto de vidro soprado desenhado em colaboração com o artista Hugo Cantegrel. É uma peça única, leve e inebriante que tem as suas origens nas danças populares resultantes do esmagamento das uvas.
Expressa este momento tão especial de embriaguez e de desequilíbrio controlado.

en

O PIF is a wine bar of around 40m2, located in Lisbon in the Anjos district, it is a place combining in-formalism and elegance in a rapidly changing district. The space, located on the ground floor of a corner building, enjoys a privileged “balcony” location on the intersection of rua Maria Andrade and rua Maria. This particular situation is the basis of the architectural concept of the place.

Like a theater set, the totally monochrome space reinforces this close relationship between the exterior and the interior, between the public and the private. From inside, the street is staged through large bay windows, from outside, the bar is seen as a continuation of the street, a domesticated public space.
The colors and materials of the project are inspired by the existing cement tile floor and benefit the enhancement of the architectural heritage, the past and the present are linked in a common goal. It is a domestic space, a comfortable environment where the spatial experience is fully offered to the visitor.

The project uses the different elements of the program in a subtle way to punctuate the monochrome and prioritize the space. The bar, specially designed for the place is made of a beige lacquered metal, its extreme formal simplicity centers the project without stealing its protagonism. As in an old library, a sliding ladder provides access to the various wines but also to the private office located on the mezzanine. This created space plays with the high ceiling, the wooden claustra intimates access to the sanitary facilities.

In the center of the volume stands out a 3-dimensional curved neon light, a blown glass object designed in collaboration with the artist Hugo Cantegrel. It is a unique, light and intoxicating piece that has its origins in the popular dances resulting from the crushing of grapes.
It expresses this very special moment of drunkenness and controlled imbalance.