2018

Hostel

Parede, Cascais – Portugal

 

Authors

Aurora Arquitectos / site
Furo / site

pt

Este edifício encontrava-se em ruína interior, apesar disso mantinha uma extraordinária cobertura. A sua geometria complexa, com quatro volumes piramidais nos cantos, determinou a estrutura geral do projecto e compartimentação interior, dividindo a planta em 9 módulos. No módulo do centro uma escada une os 3 pisos, contaminando o espaço com o seu amarelo intenso e luz da cobertura. Os seus cantos acentuadamente boleados transportam, de forma escondida, a totalidade das infra-estruturas verticais.
Foi-nos pedido que a resolução do projecto incluísse uma enorme flexibilidade nas utilizações futuras. Um Hostel num primeiro tempo, passível de transformar em moradia com pequenas alterações. Surgiram assim os volumes autónomos que contêm as casas de banho, que facilmente se removem caso se pretenda tornar os quartos maiores.
Também a estrutura geral do edifício seguiu uma lógica de fácil alteração futura. A grelha principal é construída em aço laminado, sendo o preenchimento das lajes e das paredes em aço leve.
No piso superior há 4 quartos, cada um com um volume autónomo para casas de banho.
No piso de entrada encontra-se a recepção, zonas comuns que podem ser utilizadas por todos – cozinha e sala de refeições / estar.
O piso em semi-cave volta a ser ocupado por quartos. Tem uma passagem exterior, totalmente pintada de azul, que liga de forma directa, a frente da casa ao pátio a tardoz. Este pátio orientado a nascente, com duas árvores, será uma zona de socialização exterior.

en

The interior of this building was in a state of ruin but, despite that, its roof was still standing. Its complex geometry, with four corner pyramidal volumes, determined the project structure and interior partitions, dividing the plan into 9 modules. In the centre module, a staircase joins the three floors, contaminating the space with its yellow glow and natural light coming from above. Its drastically rounded corners carry, in a hidden way, all the building’s vertical services.
We were asked to consider the project as having a high level of flexibility in terms of future use. A Hostel at first, capable of becoming a single-family house with little changes. This is how the autonomous volumes containing the bathrooms came to be, easily removable should one want larger bedrooms.
The overall building’s structure also derived from the logic of easy future transformation. The main structural grid is composed by laminated steel, with light steel framing in slabs and walls.
On the upper floor, there are 4 bedrooms, each one with a bathroom within an autonomous volume.
At entrance level, there is the front desk, common areas that can be used by all guests – kitchen and dining/living room.
The semi-basement is also occupied with bedrooms. There is an exterior passage, completely painted in blue, that connects directly the front of the house and the back patio. This patio facing east, with two trees, will be an outdoor lounge area.